segunda-feira, 13 de abril de 2009

Ajuda (ainda a propósito do He's Just Not That Into You)!


A história é de uma amiga. Corre aos anos. Arrisco-me a dizer mesmo que ela sente esta infatuation há mais de 10 anos. Não são amigos, apenas conhecidos. Vêem-se pouco. Mas quando se vêem ela acredita que os dois têm uma química entre eles e não pára de pedir para nós a atestarmos. Eu já vi. É verdade! Eles picam-se e pode estar quem estiver com eles, que ele fala para ela. Até aqui tudo bem, certo? Por exemplo, a minha relação começou e mantém-se com menos química do que a que se sente entre eles. Mas então porque é que em 10 anos nunca aconteceu nada? Porque é que depois, quando estão longe, eles não se procuram, não falam? Parece-me que uma vez até trocaram sms, mas ela não queria tão pouco e deixou a sedução morrer. A minha pergunta é: afinal o que conta para ele não estar assim tão interessado nela? Há a química, há o picanço ( e li nalgum sítio que uma relação com humor é meio caminho andado para dar certo)... O resto será da cabeça dela? Será que analisando, e voltando a analisar todos os detalhes das conversas tidas, que partilha sem cessar com as amigas, ela faz uma omolete sem ovos? É tudo ilusão? Então porque é que ele se lembra de conversas tida com ela e as revisita de vez em quando? É puro gozo masculino por sentir ali uma possibilidade de aumentar o seu frágil ego? Então, porque é que depois estranha o facto de ela não o avisar quando faz qualquer coisa? Não é comigo, mas se fosse tinha a cabeça a roda. Vocês não? Tadita... Os homens realmente são seres estranhos...

2 comentários:

Dany Days disse...

Já desisti de os perceber. LOL.
Simplesmente não dá. É tentar apenas ter uma convivência saudável com eles, sem tentar ver coisas onde não existem e quando existem aproveitá-las sem grandes entusiasmos. LOLOL

papoila disse...

É mesmo de pôr a cabeça a andar à roda!
Já passei por isso e não é para desanimar mas....não deu em nada!

A minha teoria é que há um timing exacto para as coisas acontecerem.
No meu caso acho que nós eramos muito parecidos tinhamos os mesmos tipos de dificuldades então o primeiro passo...ficou sempre por dar!Ainda bem, a seguir "limpei" os miolos e encontrei um AMOR.
Espero que ela tenha a mesma sorte

Relações que precisam de estar sempre a ser explicadas, pensadas, repensadas...não valem a pena